Acelga: veja 5 benefícios desse ingrediente tão poderoso

Escrito por Isabella Cunha

Foto: iStock

A acelga, também conhecida por couve chinesa ou repolho chinês, é uma variedade oval do repolho, com folhas verdes e talo branco. Pertence à família Brassica, assim como a couve-flor, couve-de-Bruxelas, repolho, brócolis etc.  Esse vegetal é nativo da China, mas hoje em dia é cultivado em todo o mundo, devido as suas folhas adocicadas, crocantes e cheias de nutrientes. É muito utilizada na culinária do extremo leste asiático, local onde o seu sabor marcante e seus benefícios à saúde são muito apreciados.

A acelga pode ser consumida de forma natural, sem cozimento. Apesar disso, é bastante utilizada em refogados ou sopas, recheios de tortas e saladas, sendo um acompanhamento perfeito para carne de porco. Se for fazer a acelga cozida, prefira prepará-la no vapor ou com pouca água: assim, você irá conseguir manter todos os nutrientes do vegetal.

Valor nutricional da acelga

Apesar de ter seu maior consumo no leste asiático, pessoas que querem manter um estilo de vida saudável consomem a acelga por todo o mundo. Ela possui muitos antioxidantes, além de fitonutrientes, como a luteína, isotiocianatos e sulforafano; que auxiliam no processo de desintoxicação do nosso organismo. Também possui quantidades consideráveis de vitamina A, vitamina C e vitamina K, aliadas na proteção do nosso corpo contra doenças perigosas.

Uma porção do vegetal contém (1):

  • 16 calorias
  • 1,2 gramas de proteína
  • 3,3 gramas de carboidratos
  • 10 % da necessidade diária de vitamina A
  • 45 % da necessidade diária de vitamina C
  • 38 % da necessidade diária de vitamina K
  • 8 % da necessidade diária de cálcio
  • 20 % da necessidade diária de folato.

5 benefícios incríveis da acelga

Imagem: Pense Natural

1. É uma forte aliada no combate ao câncer

Brócolis, couve, acelga,  couve-flor e couve-de-bruxelas contêm fitoquímicos poderosos, incluindo carotenoides, indóis, glucosinolatos e isotiocianatos, que têm sido estudados e demonstraram retardar o crescimento de muitos tipos de câncer (2, 3).

2. Auxilia na perda de peso

A acelga e o repolho são considerados ótimos alimentos para aquelas pessoas que estão tentando emagrecer ou manter o peso estável. Em uma porção grande de acelga ou repolho cozidos, você não encontra mais de 30 calorias (dependendo de como foram preparados). Essa quantidade mínima de calorias garante uma refeição que provocará saciedade em quem estiver comendo e não fará a pessoa engordar.

3. Ajuda a melhorar a saúde dos seus ossos

Assim como todos os outros vegetais crucíferos, a acelga é considerada uma grande fonte de minerais como o cálcio, magnésio e potássio. Estes são três minerais essenciais que auxiliam na proteção óssea e previnem  o enfraquecimento geral dos ossos ou o aparecimento de condições como a osteoporose (4).

4. Melhora a digestão

A fibra dietética é essencial para uma boa digestão dos alimentos dentro do nosso intestino e acelga contém uma quantidade elevada desse nutriente.  Ou seja, ao consumir esse vegetal, as fibras dietéticas presentes nele desenvolvem um volume dentro do trato digestivo e isso irá acelerar sua digestão, removendo tudo o que não é necessário no seu corpo (5).

5. Oferece benefícios antioxidantes

A saúde do nosso corpo depende da saúde do nosso sistema imunológico. Para aumentar a nossa imunidade, consumir acelga regularmente pode ser uma boa opção. Ela contém substâncias antioxidantes e anti-inflamatórias que nos protege dos radicais livres, tão prejudiciais ao nosso corpo (6).

Dicas para escolher e armazenar a acelga

Foto: iStock

A acelga pode ser encontrada facilmente em mercados e feiras. Descubra, abaixo, a melhor maneira de escolher essa verdura, no momento de comprar:

  • Compre sempre a acelga fresca: evite escolher aquelas com folhas murchas, amareladas e secas e caules quebrados. Ela deve ser firme, com suas folhas crocantes e bem unidas.
  • Cuidado com as pragas: quando a acelga fica muito tempo sem ser consumida, podem aparecer pequenos vermes no seu interior. Verifique o interior das folhas sempre que for comprar.
  • Prefira verduras orgânicas: produtos orgânicos possuem menos agrotóxicos e fertilizantes químicos que podem ser prejudiciais à nossa saúde.

Em casa, guarde a acelga dentro da geladeira, na parte mais baixa (para evitar umidade excessiva). Ela se mantém fresca, se em baixa temperatura, por cerca de três dias.

Como consumir

Foto: iStock

Pragas são comuns em folhas de acelga, portanto, lave bem cada folha em água corrente e fria. Em seguida, mergulhe em água levemente salgada por cerca de 30 minutos, enxaguando em água corrente, após isso. Além de prevenir qualquer praga na sua salada, você também se livrará de boa parte dos agrotóxicos e pesticidas que podem ter sido usados no cultivo da verdura.

Para preparar, corte a extremidade da base usando uma faca de cozinha. Em seguida, separe as folhas da base as puxando com a mão. Após separadas e devidamente higienizadas, você terá uma infinidade de opções de consumo da acelga. Veja a seguir:

  • Crua: a acelga, com seu sabor adocicado e crocante, pode ser consumida crua, adicionada em saladas, sanduíches e hambúrgueres. Uma boa opção é fazer uma salada crua com diversos tipos de repolhos e acelga e consumir com alguma carne.
  • Fermentada: a acelga pode ser fermentada com diversos tipos de pimenta, o que resulta no kimchi. Esse é um prato muito consumido por toda a Ásia, principalmente na Coréia.
  • Cozida no vapor: na Tailândia e em outros países do Leste Asiático, esse vegetal é picado  e cozido no vapor com arroz, envolto em folhas de bananeira e servido com guisados.

Na China e outras regiões da Ásia Oriental, é ainda um ingrediente muito usado no preparo do arroz frito. Você pode fazer receitas orientais ou criar as suas próprias receitas, o importante é consumir essa verdura tão nutritiva.

Alerta sobre o consumo

Como em outros vegetais da família brassica, a acelga também possui compostos químicos conhecidos como “goitrogênicos”. O consumo prolongado desses vegetais pode causar inchaço da glândula tireoide, uma condição conhecida como bócio. Portanto, é aconselhável, em alguns indivíduos com disfunção tireoidiana, limitar os vegetais brassica na dieta. No entanto, eles podem ser usados ​​com moderação em pessoas saudáveis.