6 alimentos que podem causar acne (alguns você nem imagina)

Escrito por Ana Guadalupe

Foto: iStock

A acne, apesar de muito comum, pode se tornar um problema sério e prejudicar a autoestima de quem sofre com suas idas e vindas. E sabe aquela história de que alguns alimentos podem causar ou agravar esse quadro? Em muitos casos, é a pura verdade.

Embora a acne tenha várias causas, uma delas está na alimentação. Novos estudos finalmente estão confirmando a relação entre a saúde da pele e as escolhas que fazemos na hora das refeições (1).

Veja abaixo uma lista com alguns dos principais alimentos que podem causar acne.

1. Carboidratos e açúcares refinados

Foto: iStock

Você corre mais risco de ter acne quando consome arroz branco, pão branco e macarrão tradicional em vez das respectivas opções integrais. E o mesmo vale para os alimentos ricos em açúcar e as bebidas açucaradas, como os refrigerantes.

Quem afirma é a ciência, que começa a entender essa relação. Estudos mostraram que pessoas com acne severa e moderada consomem mais carboidratos refinados do que as pessoas que não sofrem com o problema (2). Outro estudo sugeriu que pessoas que consomem produtos industrializados com adição de açúcar têm 30% de risco adicional de desenvolver acne (3).

A explicação estaria na insulina, cujos níveis no sangue sobem para acompanhar os níveis açúcar. Esse aumento seria capaz de acelerar o crescimento das células da pele e aumentar a produção de sebo.

2. Leite e seus derivados

Foto: iStock

Os cientistas ainda não conseguiram descobrir os mecanismos e causas, mas vários estudos mostraram uma relação entre o consumo de leite e a severidade da acne em pacientes adolescentes (4, 5). Já outras pesquisas sugerem que jovens adultos que consomem leite e sorvete com frequência teriam quatro vezes mais chances de desenvolver o problema (6).

Ainda não é o caso de cortar completamente o leite da dieta, mas que tal observar como sua pele responde?

3. Fast food e alimentos ricos em gordura

Foto: iStock

Não é difícil entender por que alimentos gordurosos são inimigos do controle de peso e da saúde cardiovascular. Mas você sabia que hambúrgueres, batata frita e pizza também podem mudar a aparência da sua pele?

Mais estudos são necessários para que possamos saber exatamente como esses alimentos agem, mas já sabemos que a acne é um problema associado ao consumo de calorias, gordura e carboidratos refinados (7).

E dois importantes estudos foram além: cientistas chineses descobriram que adolescentes e jovens adultos que mantêm uma dieta rica em gordura têm 43% mais chance de sofrer de acne (8), enquanto uma pesquisa realizada na Turquia com pacientes homens mostrou que o consumo de hambúrgueres e salsichas poderia trazer um risco 24% maior (9).

4. Whey Protein

Foto: iStock

O queridinho dos atletas e adeptos da musculação pode ser um vilão para quem sofre com as espinhas. É o que dizem estudos realizados com atletas do sexo masculino que consumiam whey protein e tiveram acne (10, 11).

A causa dessa relação pode estar na glutamina e na leucina, dois aminoácidos presentes no suplemento que, além de elevar os níveis de insulina no sangue, fazem com que as células da pele se dividam e cresçam mais rápido, dando origem à acne (12).

5. Alimentos que causam sensibilidade

Foto: iStock

Pessoas que têm intolerância, sensibilidade ou alergia a alimentos específicos podem estar mais propensas à acne.

O raciocínio é o seguinte: substâncias como glúten e lactose e alimentos que causam alergia são interpretados como uma ameaça pelo sistema imunológico, que reage com um “ataque” e um consequente aumento da circulação de moléculas inflamatórias pelo organismo (13). Dessa forma, cria-se o ambiente perfeito para o desenvolvimento da acne, que é considerada por muitos especialistas uma doença inflamatória (14).

6. Chocolate

Foto: iStock

O último item da lista é também o mais comentado. Quem nunca ouviu que chocolate dá espinha? Na realidade, essa crença popular precisa ser explicada pelos cientistas, que ainda não conseguiram apontar como a guloseima age no organismo. Mas uma coisa é certa: a relação existe.

Um exemplo é um estudo recente que acompanhou homens com propensão ao problema. Depois de duas semanas consumindo apenas 25 g de chocolate amargo por dia, os pacientes tiveram um aumento perceptível de lesões na pele (15).

Outro estudo propôs que um grupo de “cobaias”, também do sexo masculino, ingerissem cápsulas de pó de cacau 100% todos os dias. Após uma semana, o resultado foi parecido: mais lesões de acne (16).