Chá verde: 10 benefícios da bebida mais saudável do planeta

Foto: iStock

Considerado a bebida mais saudável do planeta, o chá verde é rico em antioxidantes e nutrientes, que sugerem diferentes benefícios para o organismo, entre eles o combate aos radicais livres, a queima de gordura, a redução do colesterol, como agente antibiótico, antialérgico e anti-inflamatório ou auxiliar na prevenção de diferentes tipos de doenças, inclusive alguns tipos de câncer.

Originário da China, seu consumo é muito comum em países orientais, mas foi apenas recentemente que ganhou popularidade no ocidente, apesar de ser derivado da mesma planta que origina o chá preto tão comum por aqui, a Camellia Sinensis.

Segundo a mitologia chinesa, o chá verde foi uma descoberta do lendário imperador Shen Nung no ano de 2737 a.C, também inventor da roda. Habituado a tomar água fervendo para garantir mais longevidade e saúde, enquanto fervia sua água algumas folhas caíram no pote. Ele gostou do sabor e batizou o chá como “bebida dos céus” (1).

No entanto, o Japão é o país asiático que registra o maior consumo da bebida. Ela supera sucos, refrigerantes ou bebidas alcóolicas e ocupa o primeiro lugar como a mais consumida pelos japoneses, confirmando o valor nutricional que oferece.

10 benefícios do chá verde

Foto: Pense Natural

A seguir, destacamos dez desses benefícios, todos comprovados por diferentes estudos científicos.

1. Contém compostos bioativos, importantes para saúde

O chá verde é rico em polifenóis, cerca de 30% do seu peso, que já há algum tempo recebem atenção da comunidade científica por suas diversas propriedades biológicas.

Ele possui em especial um alto percentual de flavonoides – uma das ramificações da família polifenóis – conhecidos como Epigalocatequina galato, EGCG, catequina indicada para o tratamento de diferentes doenças e uma das principais responsáveis por suas poderosas características medicinais.

Contém ainda ácido fólico, minerais como manganês e potássio e as vitaminas C, K, B1 e B2 (2, 3).

2. Melhora o desempenho do cérebro e as funções cognitivas

Um dos compostos do chá verde é a cafeína, o conhecido estimulante encontrado no café que melhora a concentração, o humor e o estado de alerta, além de diminuir a fadiga mental (4, 5, 6).

Mesmo presente em menor quantidade no chá verde, embora suficiente para garantir bons resultados, suas propriedades são ainda reforçadas por um aminoácido encontrado exclusivamente na planta, conhecido como L-teanina.

Ao ser liberado em nosso corpo, ele aumenta a produção de dopamina e serotonina, neurotransmissores que estão ligados à sensação de bem-estar e, a produção de ondas alfa no cérebro, provocando também uma sensação de relaxamento (7, 8, 9).

A associação cafeína – L-teanina, apresenta efeitos particularmente potentes para melhorar todas as funções cognitivas (10, 11).

3. Contribui para a queima de gordura e para um desempenho físico melhor

Os polifenóis presentes no chá, também em associação com a cafeína, aumentam a ação de termogênese e a oxidação das gorduras, fazendo com que o metabolismo funcione mais rapidamente (12, 13, 14).

Um estudo, com a participação de 10 homens saudáveis, demonstrou que o consumo do chá verde aumentou o gasto de energia em até 4% (15). Outro, registrou um aumento de 17% na oxidação da gordura (16).

A cafeína confirmou também a sua importância no processo, ao contribuir para melhorar o desempenho físico em até 12%. (17, 18, 19, 20).

No entanto, outros estudos demonstram que o consumo de chá verde não apresenta nenhum aumento no metabolismo, mais um indicativo de que a ação pode variar de acordo com as características de cada organismo (21).

4. Previne contra alguns tipos de câncer

As catequinas presentes no chá verde, evitam a ação destrutiva das moléculas de radicais livres, que levam ao crescimento desordenado das células causando diferentes tipos de câncer. O poder antioxidante desses nutrientes pode ser maior do que o de algumas vitaminas, como a C ou a E, é o que comprovam vários estudos, embora um número maior de pesquisas seja ainda necessário para confirmar esses efeitos (22).

  • Câncer de mama: o estudo observou que as mulheres que consomem uma quantidade maior da bebida diminuíam em até 30% o risco de desenvolver esse tipo de câncer (23).
  • Câncer de próstata:  já os homens que também consomem a bebida em até 48% o risco de desenvolver o câncer de próstata (24).
  • Câncer de cólon: uma análise feita a partir de 29 estudos demostrou que os adeptos do chá verde são ainda até 42% menos propensos ao desenvolvimento desse tipo de câncer (25).

5. Pode evitar doenças neurológicas como Alzheimer e Parkinson

Ainda não é possível afirmar 100%, mas o chá verde, ao mesmo tempo que melhora as funções cognitivas em curto prazo, pode ainda prevenir contra certos tipos de doenças neurodegenerativas, tais como o Alzheimer e a doença de Parkinson. Isso acontece porque os compostos polifenóis presentes nele apresentam propriedades neuroprotetoras (26, 27, 28).

6. Melhora a saúde bucal e reduz riscos de infecções

Mais um benefício das catequinas: elas podem inibir o crescimento de algumas bactérias, como a streptococcus mutans, considerada a mais nociva para saúde bucal, ou mesmo o crescimento de vírus, entre eles o da gripe influenza. Reduzindo, dessa maneira, o risco de desenvolvimento de cáries e a formação de placas e prevenindo, ao mesmo tempo, contra infecções (29, 30, 31, 32, 33, 34).

As catequinas são ainda eficazes contra o mal hálito (35, 36).

7. Reduz o risco de diabetes tipo 2

O diabetes tipo 2 caracteriza-se pela produção insuficiente de insulina pelo pâncreas, ou pela incapacidade do organismo de utilizar a insulina produzida de forma eficiente. Embora seja mais comum em pessoas acima de 40 anos, cresce o número de diagnóstico em jovens e, atualmente, a doença já registra cerca de 400 milhões de casos no mundo todo.

Diferentes estudos demonstram que o chá verde, além de diminuir os níveis de açúcar no sangue, pode melhorar ainda a sensibilidade à insulina (37).

Um estudo realizado no Japão, por exemplo, constatou que o consumo do chá diminui em até 42% o risco de desenvolver a doença (38).

De acordo também com a revisão de outros sete estudos, em que quase 300.000 pessoas foram avaliadas, o consumo da bebida pode reduzir esse risco em até 18% (39).

8. Evita o desenvolvimento de doenças cardiovasculares

Além de atuar para a prevenção do diabetes tipo 2 e de alguns tipos de câncer, as potentes propriedades antioxidantes do chá verde evitam também o desenvolvimento de doenças cardiovasculares, uma das principais causas de mortes no mundo (40, 41, 42).

As EGCG agem reduzindo a absorção do LDL pelo organismo, considerado o colesterol ruim e, de triglicerídeos, os principais vilões para o desenvolvimento das doenças cardiovasculares (43).

O risco de quem consome a bebida pode ser até 31% menor em comparação aos que não possuem o hábito (44, 45, 46).

9. Auxilia no emagrecimento

Estudos também apontam que a catequina EGCG estimula diversas enzimas que controlam o metabolismo das gorduras, incentivando a quebra delas, promovendo o emagrecimento e a diminuição da gordura corporal, em especial na região abdominal (47, 48).

Um deles, realizado durante 12 semanas em 240 pessoas, entre homens e mulheres, comprovou que a ingestão do chá reduziu significativamente o peso corporal e a gordura localizada na circunferência da cintura e na barriga (49).

Entretanto, outros não apontam nenhum resultado positivo para essa ação, o que indica a possibilidade na variação do resultado, de acordo com o funcionamento de cada organismo (50).

10. Garante maior longevidade

No país que mais consome a bebida, a longevidade característica de seus habitantes também é atribuída aos poderes do chá verde (51).

Um estudo realizado com quase 50 mil japoneses adultos constatou que o consumo habitual do chá apresentou uma redução na morte de mulheres, por diferentes causas, de 23% e, nos homens, de 12%. Já a morte em consequência de doenças cardíacas apresentou um percentual 31% menor nas mulheres e 22% menor nos homens e a por Acidente Vascular Cerebral, AVC, provou ser menor 42% em mulheres e 35% nos homens (52).

Outro estudo realizado com cerca de 14 mil idosos japoneses, também comprovou os benefícios da bebida para garantir uma vida mais longa (53).

Apesar de todos benefícios, consumo em excesso pode trazer riscos

Mesmo que os benefícios do chá verde superem qualquer risco, quando consumido em altas doses ele causar prejuízos para a saúde. A ingestão de grande quantidade de cafeína pode causar insônia, apesar dos efeitos calmantes do chá, ou mesmo gastrite, já que ele também pode aumentar a secreção gástrica (54).