Amendoim: conheça as propriedades e os principais benefícios

Foto: iStock

Tradicional na culinária brasileira e presente em receitas típicas de festas juninas, o amendoim proporciona muitos benefícios para a saúde se for consumido com moderação. Geralmente confundido com as demais castanhas, ele é na verdade um alimento da família das leguminosas, como lentilha, ervilha, soja, feijão e grão-de-bico.

O amendoim torrado e com sal é a forma mais consumida, mas é possível encontrá-lo de outras maneiras, em produtos como óleos, farinha e manteiga. Além de ser muito saboroso, ele tem em sua composição alta concentração de proteínas e gorduras boas para o organismo.

Rico em fibras e antioxidantes, o amendoim tem propriedades que ajudam na redução do peso e a evitar doenças que afetam o sistema cardiovascular.

Quer conhecer mais sobre esse superalimento? Acompanhe abaixo e descubra quais são os componentes e os principais benefícios do amendoim:

Componentes nutricionais do amendoim

Foto: iStock

O amendoim é uma excelente fonte de nutrientes, vitaminas e minerais. Aproximadamente, 100 gramas desse alimento têm 567 kcal, 49 gramas de gorduras, 25 gramas de proteínas e 16 gramas de carboidratos (1).

Outro ponto positivo do amendoim é a quantidade de fibras, que é de 8 gramas para a mesma porção, sendo que a maior parte está na casquinha avermelhada ao redor dele.
Por ser um alimento muito calórico, pessoas com restrições alimentares, em processo de emagrecimento ou com problemas de saúde devem ficar atentas ao consumo excessivo.

Gorduras, carboidratos e proteínas

Algo que chama a atenção no amendoim é a quantidade de gordura, mas isso não significa necessariamente algo ruim. Na verdade, certos tipos de lipídios são saudáveis e essenciais para diversas funções no organismo. Eles atuam na manutenção da temperatura corporal, servem de reserva energética, participam de processos metabólicos e da formação de hormônios.

O teor de gordura no amendoim varia entre 40% e 60% e é formado principalmente pelas monoinsaturadas, que são benéficas e atuam na diminuição do excesso do colesterol prejudicial ao funcionamento do coração (2) (3).

O amendoim também é uma importante fonte de proteína vegetal, sendo que entre 20% e 30% da caloria total vem dessa substância. No entanto, alguns tipos de proteínas abundantes nesse alimento podem ser a causa de reações alérgicas em algumas pessoas (4).

Por ser rico em proteínas, fibras e gorduras, mas ter quantidades baixas de carboidratos, o amendoim possui um baixo índice glicêmico, fator que contribui para o equilíbrio dos níveis de glicose no sangue (5).

Vitaminas, minerais e antioxidantes

As vitaminas E e do complexo B estão presentes no amendoim. De modo geral, essas substâncias estão relacionadas com o bom funcionamento das células nervosas, do coração e dos músculos (6). A vitamina B9, por exemplo, que é conhecida como ácido fólico, desempenha um papel importante durante a gravidez, atuando para a saúde da placenta e para o peso saudável do bebê ao nascer (7).

O amendoim também contém fósforo, magnésio e cobre, sendo que esses dois últimos minerais auxiliam e protegem o sistema cardiovascular (8). Uma pesquisa identificou que pessoas com bons níveis de magnésio têm 34% menos risco de mortalidade do que aquelas com baixa dosagem do mineral (9).

Assim como o vinho, o amendoim tem antioxidantes que diminuem os danos causados pelos radicais livres no corpo. Um deles é o resveratrol, que tem propriedades relacionadas com a diminuição da incidência de câncer, Alzheimer e doenças do coração. A substância também estaria ligada com a redução dos efeitos do envelhecimento (10).

Principais benefícios do amendoim para a saúde

Imagem: Pense Natural

Por conter boas substâncias para a saúde, o amendoim é alvo de pesquisas que buscam avaliar os efeitos positivos dele na alimentação.
Abaixo, confira 3 principais benefícios desse alimento:

  1. Contribui para a proteção do coração: o consumo de amendoim e de castanhas ajuda a proteger o coração contra doenças inflamatórias (11). A explicação para isso seria a presença de substâncias como cobre, magnésio e antioxidantes nesse tipo de alimento (12) (13). Porém, comer amendoim não significa estar livre do risco de problemas cardiovasculares. Para evitá-los, é necessário praticar exercícios, ter bons hábitos e manter uma alimentação saudável.
  2. Auxilia o processo de redução de peso: alguns estudos de observação indicam que o consumo de amendoim pode auxiliar o processo de redução ou manutenção do peso, contribuindo para a diminuição do risco de obesidade (14) (15). Isso aconteceria por ser rico em fibras, o que proporciona mais saciedade (16), por ter alta concentração de proteínas e gorduras monoinsaturadas, o que pode aumentar o gasto calórico (17) e por parte dos amendoins passarem pelo sistema digestivo sem ser absorvido, quando não são bem mastigados.
  3. Diminui o risco de pedras na vesícula: outras pesquisas apontam que o amendoim pode auxiliar na diminuição do risco de cálculos biliares, que são pedras formadas na vesícula, órgão responsável por armazenar a bile produzida no fígado (18) (19). Por sua vez, a bile é formada por uma mistura de componentes, incluindo o colesterol, que é um fator relacionado com a maioria dos casos de pedras na vesícula. Como o amendoim tem gorduras monoinsaturadas que ajudam a controlar os níveis de colesterol considerados ruins, essa seria uma explicação para uma menor incidência de cálculos (20).

Contraindicações e efeitos colaterais

Foto: iStock


Mesmo que tenha inúmeros benefícios, certos efeitos adversos estão relacionados com o consumo de amendoim. Dependendo da procedência, ele pode estar contaminado por um específico tipo de mofo tóxico, chamado de Aspergillus flavus.

A intoxicação pode causar perda de apetite e icterícia (aspecto amarelado da pele e dos olhos). Em situações mais graves, pode inclusive resultar em deficiência hepática ou câncer no fígado (21). Uma boa recomendação é verificar a procedência do alimento e dar preferência aos orgânicos.

Outro lado negativo do amendoim é que ele pode ser responsável por alergias em determinadas pessoas, causando coceira, inchaço e até provocando vômitos (22). Quem tem reação ao consumo dele deve evitar inclusive alimentos preparados com produtos à base de amendoim. Se você comer e perceber algum problema, procure atendimento médico.