Pata-de-vaca: uma aliada natural para o controle de diabetes

Escrito por Andreia Miranda

iStock

A pata-de-vaca possui muito prestígio entre a população por ser considerada alternativa natural para a resolução de vários problemas de saúde. Popularmente, ela também é chamada de unha-de-boi, casco-de-boi e capa-de-bode. Mas cientificamente o seu nome é Bauhinia forficata.

Esta é uma planta oriunda do Brasil, mas pode ser achada de maneira abundante em muitos países da América Latina. Ela se destaca por apresentar um tronco repleto de espinhos, bem como pelas folhas que lembram muito a pata de um animal. Mas o importante são as suas propriedades medicinais. Que tal conhecer algumas?

4 benefícios da pata-de-vaca para a saúde

iStock

Nos dias de hoje, a pata-de-vaca é um elemento muito presente nos trabalhos tanto de jardinagem quanto de paisagismo. Essa utilização constante se deve à sua formosura. No entanto, as pessoas podem usufruir muito mais desta planta em função de sua capacidade medicinal. Quer descobrir mais sobre esses benefícios à sua saúde? Então confira a seguir!

1. Emagrecimento

Ela pode ser uma grande aliada de quem está a fim de perder peso de maneira natural. Isso porque essa planta conta com propriedades antioxidantes que diminuem os níveis de gordura e glicose no sangue (1). Apesar de facilitar o emagrecimento, o uso da pata-de-vaca deve ser combinado a uma dieta equilibrada e à prática regular de exercícios físicos.

2. Eliminação de toxinas

Essa planta também colabora com o bem-estar ao promover uma verdadeira limpeza no organismo. Por ser considerada diurética, a planta ajuda a eliminar toxinas por meio da urina (2).

3. Tratamento da acne

Além de promover a rápida cicatrização de machucados, a pata-de-vaca pode ainda ser usada para tratar acnes. Isso porque a planta possui propriedades bactericidas, que são capazes de combater o surgimento das espinhas e cravos. Além do mais, essa alternativa medicinal é rica em substâncias antioxidantes, que combatem o envelhecimento precoce (3).

4. Combate ao diabetes

As folhas da pata-de-vaca possuem kaempferitrina, um flavonoide capaz de atuar no metabolismo de carboidratos. Sendo assim, essa substância melhora a utilização da glicose pelas células e evita que o açúcar se acumule no sangue (4).

Dessa forma, fica evidente que a pata-de-vaca pode fazer a diferença na vida de jovens, adultos e idosos. Pois de maneira simples, essa planta pode fornecer solução natural para diversos problemas de saúde.

Como fazer chá de pata-de-vaca

  1. Ferva uma xícara de água;
  2. Em seguida, desligue o fogo e acrescente uma ou duas folhas de pata-de-vaca picadas;
  3. Tampe o recipiente e aguarde cerca de 10 minutos para realizar a infusão;
  4. Posteriormente, coe o chá e beba preferencialmente ainda quente. O ideal é consumir essa bebida entre duas e três vezes ao dia.

Cabe ainda ressaltar que as propriedades medicinais da pata-de-vaca ajudam a reduzir os níveis de colesterol ruim no sangue, o LDL. Sendo assim, a planta também contribui para evitar doenças cardiovasculares, como pressão alta e AVC.

Outras formas de consumo

O chá é bastante conhecido, mas a maneira de tirar proveito da capacidade medicinal desta planta natural não é tão restrita assim. Isso porque existem outras formas de consumo da planta, aproveitando as suas folhas, flores e até a sua casca.

  • Extrato: o extrato de pata-de-vaca deve ser usado com a limitação de 250 mg diariamente para ter o efeito desejado;
  • Tintura: com relação à tintura feita a partir da planta, a quantidade varia entre 30 e 40 gotas três vezes ao dia;
  • Banhos: além de ser tomado via oral, o chá também tem outra maneira de ser aproveitado. Isso porque você pode passar o resultado da infusão nos machucados, visando acelerar a cicatrização e recuperação da pele.

Cabe ressaltar que o uso da pata-de-vaca como tratamento fitoterápico deve ser feito após a liberação de um médico. Pois mesmo sendo um ingrediente natural, podem existir contraindicações ao seu uso e, consequentemente, efeitos colaterais indesejados.

Cuidados e contraindicações

iStock

Embora o consumo de pata-de-vaca possa representar uma melhora significativa para a saúde, é preciso ter cautela na ingestão dos produtos oriundos dessa planta. O exagero no consumo do chá, extrato ou tintura da planta, por exemplo, pode causar dores abdominais, diarreia e hipoglicemia. Há também que se observar a contraindicação para os grupos de pessoas abaixo:

  • Alérgicos: é fundamental que pessoas com algum tipo de alergia ou que tenham problemas com plantas da variedade Fabaceae não façam uso da pata-de-vaca de nenhuma de suas formas de consumo;
  • Reação medicamentosa: tomar o chá oriundo desta planta não é adequado para quem está ingerindo remédios anticoagulantes, anti-inflamatórios e para controlar enfermidades autoimunes;
  • Gestantes, lactantes e crianças: ainda há muitas pesquisas relacionadas aos benefícios e efeitos causados pelo consumo cotidiano dessa planta medicinal. No entanto, não existem provas suficientes para liberar de maneira segura a ingestão durante a gravidez, amamentação e para crianças pequenas.

Observados os efeitos colaterais e contraindicações acima, a pata-de-vaca pode ser uma grande aliada no tratamento de diversos problemas de saúde, de uma simples espinha até o controle do diabetes tipo 2.

Agora que você já conhece os benefícios proporcionados pela pata-de-vaca, que tal conversar com o seu médico sobre inseri-la em sua rotina alimentar?