Pêssego: 8 benefícios dessa fruta deliciosa e muito nutritiva

Escrito por Isabella Cunha

Foto: iStock

Pêssegos, cientificamente conhecidos como Prunus persica, são frutas suculentas e versáteis, nativas da China e do sul da Ásia. Eles pertencem à família das Rosáceas (1), que também inclui frutas como ameixas e cerejas.

Ao contrário das nectarinas, que possuem uma superfície externa lisa, os pêssegos têm uma pele felpuda e aveludada. Seu aroma é delicado e sua polpa é suculenta e amarelada.

Quer saber mais sobre essa fruta que, além de possuir sabor e aroma deliciosos, pode fazer muito bem pra sua saúde? Então continue lendo essa matéria!

Valor nutricional do pêssego

Foto: iStock

Os pêssegos possuem uma ampla gama de nutrientes que são vitais para o funcionamento saudável do nosso corpo. São ricos em vitamina A, beta-caroteno, vitamina C (ácido ascórbico), vitamina E (alfa-tocoferol), vitamina K (filoquinona), vitamina B1 (tiamina), vitamina B2 (riboflavina), vitamina B3 (niacina), vitamina B6, folato e ácido pantotênico. Também são uma boa fonte de minerais, tais como cálcio, potássio, magnésio, ferro, manganês, fósforo, zinco e cobre (2).

Uma porção da fruta contém (3):

  • 63,3 calorias
  • 1,6 gramas de proteína
  • 17,3 gramas de carboidratos
  • 11 % da necessidade diária de vitamina A
  • 19 % da necessidade diária de vitamina C
  • 6 % da necessidade diária de vitamina E e vitamina K
  • 2 % da necessidade diária de vitamina B6
  • 1 % da necessidade diária de cálcio
  • 2 % da necessidade diária de folato, ferro e zinco
  • 4 % da necessidade diária de fósforo e magnésio
  • 5 % da necessidade diária de manganês
  • 10 % da necessidade diária de potássio

Por ser pouco calórico, o pêssego é uma ótima pedida para quem quer perder peso, além de possuir nutrientes essenciais para uma vida saudável.

8 benefícios incríveis do pêssego

Imagem: Pense Natural

Comer pêssegos, seja in natura ou em lata, ajuda a manter níveis saudáveis ​​de pressão arterial e a melhorar a saúde cardíaca. A inclusão dessa fruta na sua dieta pode trazer inúmeros benefícios, mas quais são eles?

1. Possui propriedades antioxidantes

As cascas e a polpa do pêssego possuem propriedades antioxidantes. A luteína, a zeaxantina e a beta-criptoxantina ajudam a eliminar os radicais livres derivados do oxigênio e, assim, protegem o corpo contra os efeitos nocivos de várias doenças (4, 5, 6).

2. Ajuda a prevenir a hipocalemia

Os pêssegos contêm potássio que é vital para o bom funcionamento das células do cérebro e do corpo. O teor de potássio na fruta também ajuda nos processos metabólicos, mantendo o equilíbrio eletrolítico e a regulação dos tecidos musculares. A falta de potássio no organismo causa a hipocalemia, que pode afetar a força muscular e causar irregularidades nos batimentos cardíacos(7).

3. Ajuda a prevenir o câncer

São ricos em compostos fenólicos e carotenóides, que possuem propriedades antitumorais e anticancro, prevenindo diversos tipos de câncer, tais como: câncer de mama, câncer de pulmão, e câncer de cólon. O ácido clorogénico e o ácido neoclorogénico, presentes nos pêssegos, possuem efeitos benéficos na inibição do crescimento de células de câncer de mama, sem afetar as células normais. Além disso, pesquisas mostraram que o grupo botânico Rosaceae, que inclui pêssegos, é rico em beta-caroteno, proporcionando efeitos protetores contra o câncer de pulmão (8, 9, 10).

4. Ajuda a diminuir casos de obesidade

Essa fruta possui componentes bioativos que mostraram efeitos benéficos no combate aos distúrbios relacionados à obesidade. Um estudo sugeriu que compostos fenólicos, encontrados nos pêssegos, têm propriedades anti-inflamatórias e antiobesidade. Isso ajuda no combate a síndromes metabólicas que podem levar a sérios problemas de saúde (11).

5. Ajuda a desintoxicar o corpo

O pêssego é benéfico para a limpeza e desintoxicação do corpo, pois ajuda a eliminar as toxinas do fígado e dos rins. Os extratos de pêssego possuem elementos que são valiosos no tratamento de hepatotoxicidade, condição causada como resultado do tratamento prolongado para várias doenças, como enxaqueca, tuberculose e diabetes.

6. Ajuda a reduzir o nível de colesterol

Pesquisas mostraram que os compostos fenólicos, presentes na casca e na polpa dos pêssegos, são adstringentes e ajudam a manter os níveis mais baixos de LDL (colesterol ruim) e a estimular o HDL (colesterol bom). Isso ajuda manter a sua saúde cardiovascular e a diminuir o risco de doenças cardíacas (12, 13).

7. Ajuda a prevenir distúrbios cerebrais

O extrato de pêssego é muito benéfico ao sistema colinérgico central, que atua principalmente nas funções de memória e aprendizado. Os nutrientes presentes nesse extrato evitam que o sistema colinérgico se degenere e, assim, previnem distúrbios como a doença de Alzheimer.

8. Ajuda a aumentar a imunidade

Pêssegos são ricos em ácido ascórbico e zinco, o que ajuda no fortalecimento do sistema imunológico e na regularização das funções vitais do corpo. O zinco e a vitamina C atuam na cicatrização de feridas e os antioxidantes ajudam no combate a infecções e doenças como: o resfriado comum, a malária, a pneumonia e a diarreia (14, 15).

Alerta sobre o consumo do pêssego

Foto: iStock

Os pêssegos podem causar alergias alimentares devido a presença de certos alérgenos em sua composição. A produção e armazenamento de pêssegos secos pode envolver o uso de sulfito como conservante, o que pode levar a reações alérgicas, além da piora dos sintomas de asma, urticária, constrição brônquica e anafilaxia.

A semente do pêssego também não deve ser consumida em excesso, pois podem ser tóxicas devido a presença de cianeto em quantidade residual. É sempre aconselhável consultar um profissional em casos de alergias e intoxicações.

Se consumido em quantidades saudáveis o pêssego pode ser um grande aliado para uma saúde cada vez melhor e rica em nutrientes!