Pinhão: conheça todo o poder dessa semente tipicamente sulista

Escrito por Lia Nara Bau

iStock

Quem vive na região sul do Brasil, sabe: não pode faltar pinhão nos meses de inverno. As festas juninas marcam o início da temporada de pinhão. A semente da araucária, muito popular nas regiões serranas, é saborosa e de alto valor nutritivo.

Consumido principalmente na forma cozida, o pinhão se tornou também o ingrediente para diversos pratos: risoto, lasanha, pastel, croquete e muitos outros. Confira os benefícios dessa semente para a saúde!

8 benefícios do pinhão para sua saúde

iStock


Além de muito delicioso, o pinhão pode trazer grandes benefícios para o seu organismo.

1. Rico em nutrientes

A semente da araucária é riquíssima em cálcio, potássio, fibras e outros nutrientes. Apresenta alto valor nutricional, por isso vale a pena prestar atenção nessa semente poderosa!

Confira o valor nutricional de 100 g de pinhão cozido (1):

  • 160,58 calorias
  • 33,24 g carboidratos
  • 1,46 g lipídios
  • 5,53 g fibras
  • 3,62 g proteínas
  • 0,94 g minerais
  • 40,70 g magnésio
  • 0,58 g zinco
  • 29,93 g cálcio
  • 117,80 g fósforo
  • 500,46 g potássio

2. Ajuda a memória e a cognição

Contém vitaminas do complexo B, cálcio, fósforo e proteínas. É um dos alimentos mais ricos em tiamina ou vitamina B1, que auxilia na oxigenação do cérebro e no funcionamento do sistema nervoso, ajudando em funções relacionadas com a memória e a cognição (2).

3. Rico em ácidos graxos

Por conter ômega 6 e ômega 3, reduz os riscos de doenças como asma, cancro, hipertensão, doenças de pele e oculares. Esses ácidos graxos polinsaturados fazem parte das gorduras boas que não são produzidas pelo organismo e, portanto, precisam ser adquiridas através da ingestão de alguns alimentos (3).

4. Promove a saciedade

A semente contém ácido linoleico, que estimula a produção de colecistocinina, que induz à saciedade. Por isso, pode ser utilizado em dietas de emagrecimento (4 e 5).

5. Fonte de ômega 6

É fonte de ômega 6, ácido graxo essencial para o organismo humano (6).

6. Auxilia na saúde do cabelo, pele e unhas

Estudos relacionam os efeitos do óleo da semente de araucária na dermatite atópica ou eczema, cujos sintomas melhoram com o uso do óleo (7). Por isso, o consumo de pinhão ou o seu uso em máscaras para a pele são ótimas receitas para uma pele saudável.

7. Ajuda no combate ao câncer

A presença de ômega 3 e GLA (ácido gamalinolênico) ajuda a equilibrar inflamações e fortalecem o sistema imunológico. Estudos mostram que as sementes de pinhão ajudaram a melhorar câncer de mama em estágio avançado (8).

8. Melhora a saúde do coração

As sementes da araucária melhoram a saúde cardiovascular e a pressão arterial alta (9).

Precisa de mais motivos para incluir o pinhão na sua dieta? Todos os ácidos graxos, vitaminas e nutrientes são excelentes para a nossa saúde.

Como consumir pinhão

iStock

As maneiras mais tradicionais de consumir o pinhão é cozido ou sapecado, que é assado na brasa. No entanto, o pinhão pode fazer parte de uma infinidade de pratos, típicos ou não.

As preparações mais comuns são a típica paçoca de pinhão ou em recheios de pastéis e lasanhas, por exemplo. Mas o seu uso na culinária pode ir muito mais além, sendo utilizado na preparação de suflês, bolos e doces.

  • Cozido: lave bem as sementes e coloque-as com casca em uma panela de pressão e cubra com água. Quando pegar pressão, deixe cozinhando por 30 minutos. Tire da pressão, adicione sal a gosto e deixe ferver por mais 15 minutos.
  • Sapecado: coloque os pinhões na brasa para assar, pode ser diretamente no fogo ou em um fogão à lenha.
  • Paçoca de pinhão: refogue carne bovina e suína cortada em pedaços bem pequenos ou triturada. Utilize sal e temperos de sua preferência. Adicione pinhão cozido e moído às carnes, mexendo bem.
  • Lasanha de pinhão: faça um molho de tomate com sal, cebola, tomates e os temperos que preferir. Acrescente pinhão cozido e triturado a esse molho. Depois, é só montar a lasanha, intercalando o molho com a massa.

Há uma infinidade de pratos que utilizam o pinhão como ingrediente, o que lhes garante um sabor único.

Para utilizá-lo em preparações o ano todo, você pode congelar as sementes cozidas e descascadas. Assim, não precisa esperar o inverno para saborear essa verdadeira iguaria.

Contraindicações e cuidados

iStock

Antes de se jogar nessas delícias, alguns cuidados precisam ser tomados na hora de consumir o pinhão.

É importante ressaltar que consumir o pinhão ainda verde pode provocar intoxicações. Observe a textura do pinhão, a semente madura é firme, enquanto o pinhão verde é bem mole. Consuma somente as sementes maduras e cozidas ou assadas.

Outro fator a ser considerado é que, como o pinhão é rico em amido, ele é bastante calórico. Por isso, se você está em processo de emagrecimento, consuma-o de maneira moderada.

Agora que você já sabe todos os benefícios dessa semente – e não são poucos! -, prepare o seu pinhão e saboreie-o. Bom apetite!