Jiló: um aliado da sua saúde que merece mais atenção

Escrito por Amanda de Souza

iStock

Muitas pessoas têm aversão ao jiló, algumas sem nunca nem o terem provado, sendo muitas vezes citado como sinônimo de uma comida de gosto ruim. Algumas pessoas chegam a dizer que trata-se de comida de passarinho! Mas o jiló, além de ser um alimento bastante nutritivo e um item barato na feira, tem muito mais a oferecer do que a maioria das pessoas pensa. A seguir, vamos falar sobre os muitos benefícios que o jiló pode trazer à saúde e dar ótimas dicas para incluí-lo no seu dia a dia.

5 benefícios do jiló para sua saúde

iStock

O jiló, que é composto de cerca de 90% de água, é uma rica fonte de vitaminas e minerais, além de ser um forte aliado ao emagrecimento, por seu baixíssimo valor calórico. E um detalhe que muita gente desconhece: trata-se na verdade de um fruto e não de um legume!

1. É muito nutritivo

Para cada 100 gramas de jiló, o alimento apresenta:

  • 38 calorias
  • 7 gramas de carboidratos
  • 1 grama de gordura
  • 2,8 gramas de fibras
  • 1,37 gramas de proteínas

Como dito acima, o jiló é composto principalmente de água. Além dos valores nutricionais acima apontados (dando ênfase à baixíssima quantidade de calorias apresentada pela fruta), o jiló é uma ótima fonte de vitaminas A, B e C, fósforo, cálcio, ferro, potássio e muitas fibras, o que ajuda a melhorar o trânsito intestinal, entre outros benefícios.

2. Aliado do emagrecimento

Em razão de sua baixíssima quantidade de calorias, o jiló pode ser considerado um grande aliado do emagrecimento saudável, já que pode ser consumido em maiores quantidades, dependendo do modo de preparação, claro. Ademais, por sua grande quantidade de fibras e água, ajuda a promover uma sensação de saciedade mais duradoura.

3. Ajuda a manter o bom funcionamento do coração

Este efeito se dá em razão da presença da vitamina B1 na composição do Jiló. Conhecida também como tiamina, esta substância previne degenerações musculares. Dentre os músculos do corpo, o coração se beneficia e muito desta vitamina, eis que sua carência no organismo pode inclusive causar miocardite, que é a inflamação do músculo cardíaco (1).

4. Ajuda a prevenir úlceras estomacais

O jiló tem propriedades que ajudam a tratar e amenizar os sintomas de úlceras estomacais, além de atuar sobre a má-digestão, pois incentiva a produção do suco gástrico, que se compõe de enzimas digestivas (2).

5. Ação anti-inflamatória para a pele

O uso tópico do jiló em infusão no álcool ou na cachaça pode ajudar a combater os efeitos dolorosos de picadas de insetos e inclusive picadas de escorpiões (3).

Diante de tantos benefícios, repense sua ideias acerca do jiló. Ainda mais depois das nossas dicas de como incluí-lo na sua dieta de várias maneiras.

Como incluir o jiló no dia a dia

  • Cozido ou cru na forma de salada: o jiló tem um gosto levemente amargo. Para quem aprecia esse tipo de sabor nos alimentos, consumir o jiló cozido na água ou no vapor (o que ajuda a conservar melhor os nutrientes presentes nos vegetais), com um fio de azeite já é suficiente. A água de cozimento do jiló mantém muitos de seus nutrientes e pode ser reutilizada para cozinhar o arroz ou fazer algum caldo.
  • Cozido junto com o feijão: uma ótima dica para incorporar os nutrientes de outros vegetais na sua alimentação é cozinhá-los junto com o feijão. Boa parte dos nutrientes dos alimentos fica no caldo e a parte sólida fica bastante saborosa com o refogado típico.
  • Frito: eleja um óleo saudável, como o de coco ou azeite e frite pequenas rodelas do jiló até que fiquem crocantes. Ficam bons também empanados com ovo e farinha de sua preferência.
  • Incorporado em farofas: incorporando o jiló com outros alimentos, o gosto irá se misturar e deixá-lo mais agradável aos paladares que não o apreciam tanto.

Uma dica ótima para quem deseja retirar o amargor do jiló: basta cortá-lo em 4 pedaços grandes, deixá-los de molho durante 15 minutos na água com sal e o sabor ficará muito mais suave.

Contraindicações

iStock

O jiló é contraindicado a pessoas com excesso de ferro no organismo e que tenham dificuldade em eliminá-lo. Nesse caso, o consumo deve ser evitado ou consumido somente de acordo com o que indicar seu médico ou nutricionista.

Muitos benefícios para nossa saúde podem ser obtidos através da alimentação e da medicina natural. Continue lendo nossas matérias para se informar com clareza e fundamentação científica acerca desse universo.