Valeriana: 5 benefícios milagrosos para incorporá-la na rotina

Escrito por Andreia Miranda

iStock

A Valeriana officinalis – ou somente valeriana – é uma planta nativa de países asiáticos e europeus. Suas flores são pequeninas, de coloração branca ou rosa e já foram usadas na antiguidade na fabricação de perfumes.

Também conhecida como erva-dos-gatos e valeriana-selvagem, a planta floresce durante o verão e atinge, em média, cerca de 1 metro de altura. Mas o grande poder da valeriana está em suas raízes. Isso porque é nesta parte da planta que se concentram propriedades medicinais capazes de tratar ansiedade, estresse e insônia (1).

5 benefícios da valeriana para a saúde

iStock

Muitos benefícios têm sido observados por quem optou por fazer uso do remédio caseiro feito a partir das raízes da valeriana. Veja a seguir:

1. É poderosa contra ansiedade e insônia

A valeriana é uma planta muito utilizada pela medicina alternativa para tratar a ansiedade e os distúrbios do sono, como a insônia. Estudos comprovam que seus efeitos terapêuticos atuam sobre o sistema nervoso central das pessoas, deixando-as mais relaxadas (2).

2. Diminui os níveis de estresse e agitação

O principal princípio ativo da valeriana é o ácido gama-aminobutírico (GABA), que é uma substância neurotransmissora capaz de regular as células nervosas cerebrais. Portanto, fazer uso da erva diariamente pode contribuir positivamente para a redução dos níveis de estresse e agitação do indivíduo, já que o ácido gama-aminobutírico possui efeitos sedativos sobre o organismo.

3. Controla a pressão arterial

Um dos fatores de risco para o aumento da pressão arterial é o estresse. Como o uso da planta como remédio caseiro contribui para reduzir os níveis de estresse, automaticamente a pressão arterial tende a ser normalizada.

4. Minimiza os sintomas do Mal de Parkinson

Além de propriedades sedativas, o medicamento natural produzido a partir dos compostos encontrados nas raízes da planta também possuem efeitos antiespasmódicos, que minimizam os espasmos musculares (contrações involuntárias dos músculos) (3). Essas contrações podem ser causadas por diversas doenças, entre elas, o Parkinson.

5. Ajuda a parar de fumar e a parar de beber

É isso mesmo. A valeriana também ajuda a parar de fumar e a parar de beber. Isso porque a planta possui princípios ativos calmantes, que diminuem a ansiedade e contribuem, assim, para evitar o tabagismo e o alcoolismo.

Pode-se concluir então que a valeriana é um excelente medicamento fitoterápico, eficaz no combate de diversos males provocados pelo estresse e ansiedade.

Chá de valeriana

  1. Ferva cerca de 150ml de água (uma xícara de chá);
  2. Desligue o fogo e coloque uma colher de chá das raízes e do caule da planta nessa água quente;
  3. Deixe em infusão (de molho) por cerca de cinco minutos. Não se esqueça de tampar o recipiente;
  4. Coe o chá em uma xícara;
  5. Beba o chá, de preferência ainda morno.

Viu só como se beneficiar com as propriedades dessa incrível planta é fácil?

Outras formas de consumo

iStock

Como mencionamos anteriormente, a parte da planta que possui propriedades terapêuticas é a raiz. Portanto, a forma mais encontrada da planta no mercado é a natura. No entanto, os efeitos benéficos da erva também podem ser obtidos através de outras formas de consumo, entre elas:

  • Cápsulas: nessa forma de consumo, as raízes da planta são maceradas, trituradas, dissecadas e transformadas em pó. Em seguida, são colocadas dentro de cápsulas e vendidas no mercado fitoterápico. Deve-se ingerir de 1 a 3 cápsulas por dia, pelo menos uma deles antes de dormir.
  • Extrato em gotas: já o extrato de valeriana é mais forte e possibilita que mais pessoas façam uso do medicamento natural, como crianças. Isso porque o extrato pode ser diluído em água, o que facilita a ingestão do produto. Nessa forma de consumo, a pessoa deverá tomar de 20 a 40 gotas do extrato por dia.

Apesar de ser um medicamento fitoterápico, ou seja, natural, um médico deverá ser consultado antes do início do tratamento. Somente ele poderá indicar a dosagem ideal do produto para cada caso.

Contraindicações e efeitos colaterais

iStock

O chá de valeriana é considerado um remédio caseiro e, portanto, isenta de substâncias nocivas à saúde. Entretanto, todo medicamento possui algum tipo de efeito sobre o organismo, até mesmo os naturais. Por causa disso, o uso da planta por algumas pessoas não é recomendado. Veja quem não deve fazer uso desse medicamento natural:

  • Mulheres grávidas e lactantes: o uso de suplementos naturais à base de valeriana não é recomendado para esses dois grupos de pessoas, por se tratarem de medicamentos que atuam sobre o sistema nervoso central.
  • Pessoas que façam uso de medicamentos sedativos: a valeriana e suas formas de consumo possuem efeitos calmantes e por causa disso não devem ser ingeridas por pessoas que já estejam fazendo uso de remédios sedativos, como os ansiolíticos e os soníferos.
  • Pessoas ao volante: os medicamentos naturais produzidos a partir da raiz da planta possuem propriedades sedativas, que causam sono. Por causa disso devem ser evitados por quem for dirigir qualquer tipo de veículo instantes após a ingestão.

Além das contraindicações para o uso da erva, é importante destacar também que o seu consumo pode causar ainda alguns efeitos colaterais indesejados, como alergia, alterações no fluxo intestinal, dor de cabeça e tontura. Ao aparecerem os primeiros sintomas, o uso do medicamento deverá ser imediatamente interrompido e um médico consultado.

Agora que você já conhece os principais benefícios dessa plantinha milagrosa, que tal acrescentá-la no seu dia a dia para viver de forma mais leve e tranquila?