Jambu: a planta paraense que trata dor de dente e outros problemas de saúde

Escrito por Andreia Miranda

iStock

Vegetal de regiões tropicais e subtropicais, o jambu tem propriedades químicas essenciais para a saúde. Conhecido cientificamente como Acmella oleracea, essa planta é muito famosa por aliviar dores de dente, além de ser utilizada para fins culinários. Na região nordeste também é conhecida como “agrião do Pará”, jabuaçú, entre outras denominações.

Graças ao seu potencial na medicina alternativa, diversos estudos sugerem que a planta tem uma atuação extensa. Anestésica, anti-inflamatória, diurética, antioxidante: essas são apenas algumas de suas propriedades benéficas à saúde. Além disso, a sua composição é rica em cálcio, fibra, vitaminas do complexo B e C, proteínas, entre outros elementos. Essas e outras informações da planta você conhecerá a seguir, incluindo as contraindicações e formas de consumo.

6 benefícios do jambu para sua saúde

iStock

Como você já viu acima, essa planta medicinal tem a capacidade de agir sobre diversos aspectos da saúde. Além disso, a hortaliça se destaca principalmente por ser muito nutritiva, sendo ideal também para fortalecer o sistema imunológico.

1. É muito nutritivo

Como citado acima, o jambu possui inúmeras propriedades em sua composição. Além delas, destacam-se o carboidrato, ferro, fósforo e retinol. Tanto o seu ramo quanto folhas e flores podem ser consumidos, o que aumenta ainda mais o seu potencial. Então, confira os seus valores nutricionais com base em uma porção de 100 g:

  • Carboidratos: 7,20 g
  • Fibra alimentar: 1,30 g
  • Proteína 1,9 g
  • Cálcio: 152 mg
  • Fósforo: 41 mg
  • Ferro: 4 mg
  • Retinol: 392 mg

Para ter uma ideia da sua importância medicinal, pesquisas indicam que outras regiões do Brasil já tentam incentivar o seu cultivo. Isso porque a sua ação já é comprovada em diversos estudos, por isso a planta se popularizou tanto.

2. Antioxidante

Um composto em especial potencializa o efeito antioxidante da planta: escopoletina. Essa substância é encontrada na raiz de outras plantas e está presente também no vinagre e alguns whiskies.

Como antioxidante, o jambu combate os radicais livres, que são responsáveis por danificarem células saudáveis. Ao fazerem isso, os radicais livres envelhecem a pele e aumentam a probabilidade de doenças como o câncer. Podemos concluir, então, que o jambu também contribui para uma pele firme e vistosa (1).

3. Analgésico natural

Utilizada no alívio de dores de diversos tipos, principalmente para os dentes e estomatites, a planta tem ação analgésica. Nesse caso de dor de dente o indicado é realizar o gargarejo.

Essa função benéfica para os dentes se dá devido à presença do espilantol em suas propriedades. Então, o jambu é muito utilizado na fabricação de cremes dentais e até mesmo chicletes (2).

4. Diurético

O jambu favorece a eliminação de urina, o que é benéfico para quem sofre com a retenção de líquidos. Assim, ele ajuda também a diminuir o inchaço. Contudo, como é uma ação intensa, é preciso ter cuidado para não eliminar líquido em excesso e ter desidratação (3).

5. Auxilia no tratamento de doenças

A planta é utilizada para tratar diversas doenças de todos os tipos. Sendo muito nutritiva, ela é indicada para quem sofre de fraqueza constantemente. Já pela ação dental, é indicada para a gengivite. Ela ainda é benéfica no tratamento de candidíase, herpes, problemas cutâneos e tosse.

6. Afrodisíaco

O jambu é associado frequentemente ao aumento da libido, pois há indícios de que ele favorece o aumento do apetite sexual. Essa conclusão se deu a partir de estudos com ratos, mas com efeitos positivos em longo prazo e não imediatos (4).

Como é possível perceber, essa é uma das plantas brasileiras mais importantes para a medicina. Ela ganha cada vez mais espaço justamente pela grande procura da população a alternativas naturais para tratar e prevenir doenças. Assim, é possível fortalecer a imunidade mesmo quando você ainda não apresenta nenhuma enfermidade.

Formas de consumo

iStock

Seja em forma de chá ou através da essência das suas flores, o jambu pode ser utilizado de maneira diversificada. Isso é ótimo para quem deseja incluí-lo na rotina e não sabe como. Na culinária, o Tacacá é o grande prato que se prepara a partir da planta. A seguir você confere as melhores formas de consumi-lo:

Chá

Essa é a forma mais comum de se consumir a planta e aproveitar todos os seus benefícios. O preparo do chá é muito simples e exige apenas 10 g das folhas de jambu e 500 ml de água quente. Basta apenas misturar, deixar coar e beber. Indica-se que o chá seja tomado três vezes ao dia para ter os efeitos esperados.

Essência

A flor dessa planta produz uma essência poderosa. Atualmente, ela está presente tanto em perfumes quanto shampoos e óleos para a pele.

Bebidas

O fato de ser um afrodisíaco transformou o jambu na base de algumas bebidas alcoólicas pelo país. Hoje, há produções de cachaça artesanais feitas somente a partir dela.

Culinária

A planta tem grande influência na culinária do norte do país. Porque lá ela se tornou famosa principalmente pelo Tacacá, que é um prato paraense típico. A iguaria é feita com jambu e camarão, sendo a receita original criada por indígenas. O sabor é considerado “exótico” e forma um caldo que mistura ainda mandioca, milho tucupi e temperos.

Contraindicações

iStock

Apesar de ser um produto natural, é preciso ter cuidado com o consumo do jambu. Pois como qualquer produto, quando utilizado em doses erradas pode oferecer efeitos colaterais. Como está relacionado à libido e eliminação de urina, por exemplo, é importante um consumo moderado. Ainda, em alguns casos ele é contraindicado:

  • Gestantes: a planta estimula as contrações do útero e, por isso, pode ocasionar um aborto;
  • Pacientes que façam uso de medicações específicas: é indicado consumir a planta somente após a liberação médica para não afetar o efeito dos medicamentos.

O jambu é uma das plantas mais ricas da natureza brasileira, pois é considerado um verdadeiro remédio natural quando consumido na dose correta. Por isso, é impossível não reconhecer a sua importância.

Além de representar a cultura dos povos amazônicos, o jambu representa um presente da natureza à saúde. Então, se você não possui nenhuma contraindicação para o seu uso, procure incluir pouco a pouco a planta no seu dia a dia. Além de fortalecer o seu organismo, estará se tratando de forma natural e muito mais econômica.