Sucupira: 5 benefícios que ela traz para seu corpo

Escrito por Amanda de Souza

A sucupira é uma planta típica do cerrado brasileiro, de clima seco e quente. Existem diversas espécies, mas as mais comuns são conhecidas como sucupira branca e sucupira preta.

É reconhecida e amplamente usada por suas propriedades anti-inflamatórias e analgésicas, consumida na forma de chás, infusões e cápsulas, entre outros. No entanto, novos estudos estão sendo feitos explorando suas propriedade anticancerígenas.

5 benefícios da sucupira para a saúde

iStock

A sucupira tem sido muito procurada, especialmente por idosos, pois estes são mais propensos a sofrer doenças de fundo inflamatório, como artrose e artrite, por exemplo. Mas a sucupira possui muito mais benefícios:

1. Propriedade hipoglicemiante / antidiabética

A sucupira já é popularmente utilizada por portadores de diabetes tipo II, por suas propriedades hipoglicemiantes, ou seja, por promover a redução dos níveis de glicose no sangue.

Acredita-se que este efeito ocorra em função de alguns elementos da planta gerarem a inibição da absorção intestinal da glicose. É importante ressaltar que a sucupira não substitui o tratamento com insulina para pacientes portadores de diabetes do tipo I e nem pode substituir hipoglicemiantes orais sem a consulta e acompanhamento de perto com médico especialista (1).

2. Propriedades anticancerígenas

Estudo recentes relatam que o consumo da sucupira pode reduzir ou inibir o desenvolvimento de células cancerígenas (2). Em particular, os estudos mostram que elementos recém descobertos presentes na planta são especialmente eficazes na prevenção e na inibição do crescimento de células malignas que causam o câncer de próstata.

Este efeito estaria também conectado às propriedade anti-inflamatórias da planta. Mais estudos ainda precisam ser feitos e ainda não foram conduzidos testes em humanos. Mas de acordo com os especialistas da área, o uso da sucupira contra alguns tipos de tumores é bastante promissor.

3. Propriedades anti-inflamatórias

A sucupira é muito utilizada em pacientes com artrite, artrose e demais doenças inflamatórias. Estudos em ratos indicam que a inibição da síntese e secreção de prostaglandinas é o fator determinante para esta propriedade da planta.

Tanto a ingestão de cápsulas ou chá quanto o uso tópico, através do óleo essencial utilizado para fabricação de cremes e bálsamos, mostra-se bastante eficaz tanto no combate às inflamações provocadas pelas doenças citadas quanto no combate às dores provocadas por elas.

4. Propriedades cicatrizantes

O uso tópico através de cremes, pomadas e óleos ajuda na cicatrização de feridas e queimaduras. O uso tópico deve ser feito de forma consecutiva por pelo menos nove dias (3).

5. Propriedades ansiolíticas

Testes em laboratório, realizados em camundongos, revelam que a administração nos animais de elementos da sucupira tiveram efeito semelhante ao do Diazepam (mais conhecido como Valium), remédio alopático muito conhecido por tratar sintomas da ansiedade e tem efeito calmante.

Os estudos mostram ainda que não houve comprometimento motor com o uso da substância natural, o que é relatado por alguns usuários de ansiolíticos tradicionais. Portanto, o uso da sucupira com este fim também revela-se muito promissor (4).

Muitos benefícios podem ser extraídos da sucupira e ainda muitos estudos estão sendo conduzidos pelas universidades do país. Os resultados têm sido promissores. Portanto, considere incorporar esse elemento natural no seu tratamento, sempre conversando com seu médico de confiança.

Sucupira emagrece?

iStock

Não há qualquer evidência científica de que a sucupira tenha potenciais efeitos emagrecedores ou moderadores no apetite. É óbvio que, atrelada a exercícios físicos e a uma alimentação saudável, os benefícios da planta expostos acima podem ser mais notáveis.

Como consumir sucupira

  • Chá: o chá se faz com as sementes da planta. É importante ressaltar que para fazer o chá, é bom que seja utilizada uma panela especialmente para este fim, pois o óleo liberado pela semente deixa resíduos e odor característico no recipiente. Para preparar, use 6 semente de sucupira quebradas e ferva-as junto a um 1,5 litros de água durante 10 minutos. Após esfriar, coe e beba ao longo do dia.
  • Tintura: tomar 20 gotas, 3 vezes ao dia.
  • Pó: ingerir 500 mg, duas vezes ao dia.

As sementes da sucupira podem ser encontradas já secas, mas não é difícil encontrá-la em pó ou mesmo em embalagem pronta para infusão.

Cuidados e contraindicações

iStock

Mulheres grávidas não devem consumir a sucupira sem o conhecimento do médico. Não se deve ingerir quantidades da sucupira maiores que a posologia indicada pelo médico ou na bula, pois, como toda planta medicinal, pode apresentar alguma toxicidade no organismo.

Infelizmente, a sucupira, apesar de mostrar efeitos promissores em estudos de laboratórios com ratos, ainda não foi testado em humanos, portanto, sua utilização ainda não é recomendada expressamente pela ANVISA. Converse com seu médico ou nutricionistas e avalie em conjunto a melhor forma de utilizar este medicamento.

Fique atento às pesquisas que continuam a ser feitas com a sucupira. Muitos benefícios podem ser extraídos da mesma e popularmente muitas pessoas já fazem o uso no Brasil.

Continue em nosso site e conheça os benefícios de consumir produtos naturais!